Google– ou –

PL 232-2010

Obrigará as escolas públicas e particulares a desenvolverem atividades sobre as consequências do uso de drogas.

Este projeto de lei determinará que as escolas da rede privada e pública do deverão adotar atividades pedagógicas multidisciplinares, nas salas de aula, destinadas a transmitir ensinamentos sobre as conseqüências do uso de drogas lícitas e ilícitas.

As atividades deverão seguir as seguintes regras:

– carga horária semanal mínima de 1 hora, sem acréscimo da já prevista;

– apresentação de reportagens, vídeos, livros, apostilas, debates, palestras de profissionais da área da saúde, estatísticas e outros meios para melhor orientação aos alunos;

– abordagem sobre a necessidade dos alunos praticarem esporte, servindo-se de alimentos saudáveis, buscando a saúde e elevação de autoestima;

– informações sobre a relação do uso das drogas com as doenças sexualmente transmissíveis;

– possibilitará que os professores recuperem mais fortemente seu papel de referencial e líder para os seus alunos;

– terão como objetivo a interação entre aluno, família e escola.

As escolas deverão abordar, de forma complementar, temas como ecologia, poluição, trânsito, reciclagem, consumismo, responsabilidade, respeito, solidariedade e amizade. 

Segundo o vereador, este projeto de lei não tem a pretenção de acabar com todos os problemas relacionados às drogas, mas ele defende que o desenvolvimento regular e por um longo período das atividades sugeridas nesta proposta, poderá contribuir para a formação de jovens com mais autoestima e mais informados.

Votos dos cidadãos

BR — 13 votos, 13 sim, 0 não
SP— 13 votos, 13 sim, 0 não

Filtrar gráficos

MasculinoFeminino

Classificação do cidadão para este projeto

17 classificações
24%
18%
12%
6%
24%
18%